A sabedoria e experiência de Luiza Helena Trajano

Há de se tirar o chapéu quando se observa uma senhora, perto dos 70, sobre um salto preto luís quinze, e com disposição jovial para falar a uma plateia de aproximadamente 300 participantes, ainda fazer várias sélfies, além de atender um grupo de fãs e profissionais, após a palestra realizada no Teatro Colinas.

Pois é, Luiza Helena Trajano, presidente da rede de lojas de varejo Magazine Luiza esteve em SJCampos, a convite do Conselho da Mulher Empreendedora, veio falar sobre Liderança Feminina – Um Olhar para o Futuro, entretanto, o assunto foi para todos os gêneros. A empresária trouxe uma visão mais humanizada nas relações entre líder x liderado, empreendedor x empregado x cliente, algo que, infelizmente ainda é pouco praticado por um grupo “seleto” de gestores.

Conectada em Gente

Apresentou várias sugestões sobre como o Magazine Luiza reconhece e recompensa seus colaboradores (pensei em milhares de líderes que poderiam ter assistido e aprendido um pouco). Trouxe o quanto é envolvida e até responde e-mail direto dos colaboradores, dos clientes e de quem manda para ela; está no instagram e responde, está nas redes sociais, enfim, está on-line, porque entende que é fundamental estar no mundo virtual, afinal, seu público também é digital, é geração y, z e todas as letras a mais.

Até contou sobre a repercussão do tombo ao carregar a tocha olímpica. “Se cair levanta”, comentou. Simples assim, porque não é a primeira vez a tombar na vida e a precisar se levantar, conforme relatou.

Você precisa estar lá

Reparto alguns pontos bacanas das declarações durante a palestra.

Ah, e por falar na palestra, seria impossível colocar tudo aqui, até porque, a essência de uma palestra é você estar presente e assistir.

Eu ainda não entendo porque sempre que posto algumas fotos ou trechos das palestras ainda há colegas que falam: eu queria tanto ter ido! E por que não foi? O que te impede de sair para ouvir algo que poderá contribuir, ainda que como insights na sua vida? Gente, iniciativas como esta é preciso aproveitar, principalmente se o preço for uma pechincha.

Depois da palestra, mesmo cansada e de uma sutil insistência, até porque eu também estava lá a trabalho (conteúdo para o blog, para as minhas capacitações e aulas na pós e até para meus livros), Luiza Helena concedeu entrevista ao Blog Roda da Kika:

Declarações durante a palestra:

“Você quer ser feliz ou ter razão?”

“A cada 150 anos, muda-se a forma de pensar.”

“Quem tem o poder? Quem tem conhecimento e faz acontecer.”

“A sorte só aparece para quem está em movimento.”

“Há três atitudes para pensar: parar de reclamar, culpar alguém ou assumir ser protagonista do varejo! Precisamos nos unir para seguir em frente. Para transformar a cidade (referindo-se à SJCampos), em mais um pólo no Brasil.”

Falou sobre algumas inteligências e trago aqui a inteligência emocional. Comentou como é importante ensinar aos filhos. “Eu uso a inteligência emocional com meus filhos. É importante aprender a lidar com as pessoas e a trocar de papel, servir as pessoas.”

Para ela, há duas coisas que diferem profissionais de uma empresa da outra: atendimento e inovação.

“Como inovar e como atender o consumidor de forma surpreendente?”

"É preciso muito das pessoas. O atendimento depende muito da hora da verdade."

“Quando você inova? Quando está apaixonada, concorda?”

Do ponto de vista do perfil profissional apresentou algumas atitudes:

“Pensar grande, ser corajoso para assumir riscos, criativo, não se fazer de vítima (pensar pobre inibe e a gente), ter capacidade fuçativa, ser inconformada, se adaptar às mudanças rapidamente, procurar a solução e não os culpados, ser comprometido e fazer acontecer.”

E, por último, “no Magazine Luiza todos, desde o gerente, todos são vendedores.”

RECENT POSTS
SEARCH BY TAGS
ARCHIVE